Redações do Enem – Possível tema que pode ser cobrado

Todos os candidatos a boas vagas em boas faculdades sabem como se estruturam as redações do ENEM: são dissertações que apresentam classicamente uma situação problema a ser explorada e resolvida pelo candidato.

O candidato deve se mostrar conhecedor da situação apresentada dando exemplos e fazendo citações, além, é claro, de mostrar que leu os textos motivadores e que é capaz de pensar em uma resolução para a questão apresentada. Lembrando-se sempre que no ENEM deve-se optar por uma escrita mais segura, sem todo o uso de criatividade e das "sacadas geniais" esperadas nos vestibulares. Isso ocorre porque o sistema utilizado na correção do ENEM não permite aos corretores uma leitura totalmente detalhada do texto.

Pensando nisso apresento uma situação problema muito discutida nos dias atuais e com uma possibilidade relativamente grande de aparecer no ENEM, que até hoje se mostrou com temas menos polêmicos e que atinjam menos o governo vigente. O tema de hoje é a mobilidade urbana.

Todos sabem que essa é uma dificuldade muito grande enfrentada nas cidades de médio e grande porte. A cada dia, aumenta o número de carros nas ruas provocando, entre outros, o aumento do congestionamento, da poluição e gerando um certo gargalo de escoamento tanto de pessoas quanto de produtos.

A quantidade de automóveis nas grandes metrópoles é hoje insustentável, o uso de transporte público ou de transportes sustentáveis seria preferencial para se corrigir o problema. No Brasil essa substituição é hoje impossível por algumas razões. No que diz respeito aos transportes públicos temos preços pouco convidativos, qualidade e conforto baixos e segurança mínima. Quanto aos transportes sustentáveis, como as bicicletas também não são passíveis de utilização. Não existem regiões nas quais esses meios de transporte possam trafegar. Sem incentivo não há razão para efetuar a troca.

Novos planos de mobilidade urbana são essencialmente exigidos hoje em dia. Há que se reformular todo o planejamento em prol da melhoria dos transportes públicos e da acessibilidade de transportes alternativos, reduzindo assim os números de automóveis em trânsito. Também é necessário educar a população para que ocorra o entendimento da substituição desses meios de transportes. 

Lembre-se sempre que em toda redação do ENEM há textos motivadores que auxiliam com informações e dados a respeito do problema. Use esses dados para enriquecer os seus textos.

Por Nosf

Dicas para obter notas altas na Redação do Enem

Veja algumas dicas para você alcançar notas altas na redação, necessárias para qualquer pessoa que queira participar de vestibulares mais concorridos. Lembrando, é claro, que seguindo o caminho que exponho a seguir, consegui tirar 930,00 na redação doEnem, nota que me ajudou a conquistar 4 faculdades federais de Medicina há alguns anos.

1.       Use dados dos textos motivadores:

É bom mostrar para o corretor que você leu e acompanhou os textos motivadores da redação. NUNCA, jamais copie trechos dos textos motivadores. Porém, é sempre bom citar dados (valores numéricos) presentes nos textos ou ainda citar uma frase que foi dita por alguém no texto. Por exemplo: Joaquim Barbosa, ministro do STF disse: “blá, blá, blá…” lembrando sempre de colocar entre aspas a citação.

2.       Não use gírias nem expressões populares, muito menos regionalismos:

Eu acreditava que isso era senso comum. Depois de ler alguns textos descobri que não é nenhum pouco senso comum. O uso dessas expressões penaliza seu texto gramaticalmente, pode ser pouco, mas para quem quer um vestibular concorrido cada ponto conta. Algumas expressões regionais ainda têm o problema de poderem ser completamente desconhecidas para alguns corretores, o que certamente atrapalhará a compreensão do seu texto de uma maneira geral.

3.       Olhe a prova antes:

Muitas vezes o tema da redação está presente em algumas questões da prova. Questões essas que podem auxiliar você a produzir um texto melhor, com dados mais interessantes e com uma visão amplificada sobre o tema.

4.       Use as matérias na discussão do tema:

Fazer uma citação usando autores literários, filósofos, sociólogos ou mesmo aplicando conceitos aprendidos em física ou matemática é sempre uma boa forma de mostrar preparo e conhecimento para o corretor.

Essas foram algumas dicas importantes que vão garantir a vocês sucesso na elaboração de uma redação para o ENEM. Lembrando que elas servem única e exclusivamente para esse exame. Para outros exames e vestibulares você deve ignorar isso tudo e seguir um caminho completamente diferente que será exposto em outro artigo.

Por João Flávio Gomes Faria

Dicas do que não fazer antes das provas do Enem e Vestibulares

Sempre aparecem textos na web falando sobre as atitudes que o estudante deve ter quando precisa enfrentar o Enem ou Vestibulares, no entanto, pouquíssimas matérias falam sobre as posturas que os estudantes NÃO podem ter, assim sendo, este texto foi elaborado com o intuito de promover a conscientização e alertar aos jovens como NÃO proceder em avaliações desse tipo.

É normal ouvir e ler que os estudantes devem de se preparar para o “grande dia” cuidando dos estudos, da mente, do emocional e do próprio físico, mas afinal, o que o estudante deve evitar fazer nessa reta final? Bem, a resposta inclui uma série de fatores que muitas vezes são desconsiderados, porém no final das contas podem aumentar o trajeto até a sonhada vaga na Universidade.

No período que antecede o Enem ou o Vestibular, você não pode dormir mal, ou seja, evite dormir tarde da noite e acordar cedo, isso diminuirá sua atenção no restante do dia. Não deixe para estudar tudo nos dias antes da prova, isso não dá certo. Tente se programar, parece algo “careta”, no entanto, isso ajuda a manter o foco durante sua jornada pré-provas. O último posto inclui não estudar na véspera do dia da prova, você corre o risco de ficar ansioso demais e as chances de ter esquecimentos no momento do exame são bem maiores.

Antes de prestar o Enem ou Vestibular não coma alimentos pesados, seja criterioso, evite fastfood e comidas pesadas. Estes alimentos além de serem de difícil digestão, podem causar sonolência durante a prova. Nestas horas, os doces também não são bons amigos, a glicose boa é aquela que vem das frutas (como você deve saber já que estudou biologia para a prova), o pico de glicose não dura muito e logo você ficará sem energia. Prepare o seu cardápio com antecedência!

Outra dica importante é jamais ficar parado, diga NÃO ao sedentarismo. Se você fizer exercícios físicos durante essa etapa tão complicada, você poderá liberar a energia que fica acumulada durante as horas e horas que fica sentado estudando e, além disso, estará fazendo um bem para a sua mente, afinal relaxar nesta época é sempre necessário.

Por Melina Menezes

Dicas para melhorar o desempenho no Enem

É muito comum na semana do Enem alguns candidatos cometerem erros que podem comprometer o rendimento durante a prova. Diante disso, vamos dar 4 dicas neste artigo para você que irá realizar o exame este ano. Fique de olho.

1º: Diminua o ritmo de estudo: O que não foi aprendido ao longo do ano dificilmente será memorizado na última semana. Por isso, agora é o momento de revisar conteúdos já conhecidos. Isso deve aumentar a confiança do educando. Se fizer o contrário, tentando aprender novas matérias, você certamente se sentirá inseguro e imaginará que não sabe nada.

2º: Aproveite o tempo de estudo: Ainda que você só revise, é importante não exagerar: dedique no máximo 50 minutos a cada disciplina; faça intervalos de 10 minutos a cada 50 minutos de estudo; e evite jornadas muito longas.

3º: Verifique o local do exame: Para evitar atropelos, escolha um período da semana para visitar o local onde fará o exame. Faça todo o trajeto que de fato será utilizado no período da avaliação. Informe-se ainda acerca de eventuais alterações no tráfego de veículos aos finais de semana. Lembre-se de que, todos os anos, muitos participantes vão fazer a prova em cima da hora e chegam atrasados, o que os impossibilita de realizar a avaliação.

4º: Controle o stress e a ansiedade: Isso é possível através de exercícios físicos, noites bem dormidas, exercícios para a respiração e uma alimentação balanceada. Tudo isso faz com que a ansiedade seja aliviada, assim como a tensão do dia da prova. Se você costuma estudar a noite, procure parar 3 horas antes de dormir, e tome um banho morno. Isso contribui também para quem sofre de insônia.

Outra coisa muito importante é o exercício da respiração. Sente-se num lugar tranquilo e faça exercícios de inspiração e expiração de 20 a 30 vezes, durante duas vezes. 

Por Luciana Viturino

Dicas para o Enem – Ciências Biológicas

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) geralmente cobra Ciências Biológicas em assuntos do dia a dia. O professor Leandro Neves, afirma que os temas mais cobrados nos últimos anos têm sido ecologia, vindo em seguida as partes de: evolução, fisiologia humana e genética.

O educador explica que é, também, essencial que os participantes façam a leitura atenta da questão, principalmente do parágrafo antecedente, pois há chances de conter dicas para a resolução. Cabe lembrar que, o treino intenso de gráficos e tabelas é fundamental para resolver boa parte dos exercícios.

Na parte de ecologia, sempre são cobrados temas atuais, e por isso, o aluno precisa ter cuidado com uso da água, geração de energia, sustentabilidade, desmatamento, poluição, destino do lixo e aquecimento global.

E não para por aí, ele precisa ter noções de fluxo de energia, relações ecológicas, sucessão ecológica, teia e cadeia alimentar, bem como dos ciclos biogeoquímicos.

Na parte de evolução é fundamental dar prioridade as teorias de Lamarck e nos mecanismos de formação das espécies. Ressalte-se que o candidato precisa dar uma lida nos mecanismos industriais.

Em fisiologia o educando deve priorizar o funcionamento do corpo frente aos exercícios físicos, com uma alimentação balanceada diante das mudanças climáticas.

O participante pode encontrar exercícios sobre patologias. Portanto, estude vírus e bactérias, bem como suas características de prevenção e combate. É provável que apareçam questões sobre os ciclos de vida do parasita e as profilaxias.  Nesse próximo exame é bem cabível que o exame cobre alguma questão sobre a dengue, a qual bateu recordes em várias regiões brasileiras este ano.

Em genética e biotecnologia, o estudante precisa conhecer as Leis de Mendel, principalmente quando fala da definição de genótipos e fenótipos e nos cálculos de probabilidade.  Na parte de biotecnologia, o candidato precisa conhecer as técnicas do DNA recombinante, terapia gênica, transgênicos, clonagem, e suas implicações éticas.

Bons estudos e boa sorte!

Por Luciana Viturino

Dicas de como conseguir uma boa Coesão Textual na Redação do Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está cada vez mais próximo e já imaginou você tirando nota máxima em Coesão Textual na redação? Ótimo para quem almeja entrar na Universidade no próximo ano com uma boa colocação, até por que um pontinho fará toda a diferença.

Mas você pode estar se perguntando: como eu irei conseguir tamanha proeza? Eu não sei nem escrever direito, como vou conseguir sair bem na redação? Falta pouco tempo para a prova, ainda dá tempo de conseguir uma boa nota? Essa e outras perguntas são feitas diariamente por estudantes que estão se preparando há pouco tempo. Porém, tenha em mente que ainda dá tempo e é possível você se sair bem aplicando as 4 dicas que daremos a seguir:

1 – Você precisa entender o que é coesão textual, que nada mais é que a responsável por estabelecer uma relação de sentido entre as palavras através dos elementos do discurso e do uso dos conectivos.

2 – Quais os principais conectivos? Os principais certamente são as conjunções e elas servem para relacionar partes da oração ou orações de um período. Foco nas conjunções!

3 – Ter em mente de que é preciso fazer uma boa relação entre frases, orações e parágrafos. É aí que a coesão se revela, pois ela precisa de um texto bem estruturado, com início, meio e fim. Se começou a falar de algo, lembre-se de que será necessário uma explanação acerca do assunto e um fechamento.

4 – Por fim, cabe lembrar que coesão e coerência são elementos distintos. Ambas caminham juntas, mas não são a mesma coisa. A coesão está no plano da construção do texto, enquanto a coerência no plano significativo do texto.

Com essas dicas, não tem como você não conseguir uma boa nota. Aproveite para dar uma estudada nas dicas e treine redações o máximo que puder.

Bom Enem para você!

Por Luciana Viturino

Dicas de como se preparar para o Enem

Você vai participar do ENEM 2014 e ainda não começou a estudar? Não se desespere! Apesar de faltarem apenas 3 meses para o exame, saiba que – com um pouco de planejamento, dedicação e organização – é possível revisar as matérias que cairão no exame e garantir um bom desempenho.  

Confira nossas dicas e saiba como aproveitar a reta final e estudar para o exame!

– Planeje como será o seu dia de estudos: 

Para quem tem pouco tempo de preparação, a primeira lição é organizar e, de fato, planejar a sua rotina diária de estudos. Sabendo exatamente o que fazer ao decorrer do dia, o tempo é otimizado e bem mais aproveitado. 

Faça um planejamento simples, dividindo os dias da semana e quais matérias irá dedicar a cada um deles. É interessante também definir quantas horas do dia serão direcionadas aos estudos. 

– Revise exames dos anos anteriores: 

Você já sabe que a relação de tópicos exigida no ENEM é realmente extensa. Porém, existem alguns pontos que são usualmente requeridos, ano após ano. Selecionamos algumas opções abaixo, as quais devem ser – obrigatoriamente – revisadas: 

  • Linguagens e códigos: interpretação de texto, norma culta e popular e gêneros textuais; 
  • Matemática: geometria espacial, geometria plana, funções e análise combinatória; 
  • Ciências da natureza: citologia, ecologia, cinemática, hidrostática, circuitos elétricos, físico-química e química geral; 
  • Ciências humanas: Filosofia e sociologia do Brasil, Brasil República, idade contemporânea, meio ambiente e geografia econômica.  

– Resolva as provas anteriores, além de simulados: 

Apesar de esta dica ser recomendada principalmente para a redação, é interessante dizer que praticar as questões objetivas também é eficiente. Por isso, é indicado resolver os últimos exames como forma de treinamento – não somente por conta do conteúdo, mas também por conta do estilo das questões, e tempo médio para a resolução. 

Então, o que está esperando? Agora que você já pegou todas as dicas de preparação mencionadas em nosso texto, corra atrás do tempo perdido! Ainda dá tempo de se preparar e se dar bem no ENEM 2014 e, de quebra, garantir uma boa pontuação o próximo PROUNI 2015.

Por Tati M.

Dicas para começar a estudar para o Enem 2014

Estamos em agosto e faltam apenas 3 meses para o ENEM 2014 (Exame Nacional do Ensino Médio). Depois de um longo processo de preparação, é hora de relaxar, certo? Errado! 

Existem muitos candidatos que ainda não se sentem totalmente preparados, visto que a prova está chegando e o conteúdo ainda não foi completamente revisado. Mas estes devem saber que é possível estudar para o exame com calma, em apenas 3 meses. O ponto principal é simples: organização. Veja como se preparar em um curto espaço de tempo e obter êxito no ENEM 2014.

– Planejamento e organização do dia de estudos: 

Antes de iniciar os estudos, principalmente quando se tem pouco tempo, é recomendado criar um planejamento de estudos, organizando os dias e horários que serão dedicados à atividade. Anote em uma agenda todos os dias da semana e quais matérias irá revisar em cada dia. Adicionalmente, indique também o número de horas a ser utilizado. 

– Pesquise os tópicos mais solicitados nas provas anteriores: 

Devemos confirmar que o cronograma da estudos divulgado pelo ENEM é extenso, quando se tem pouco tempo disponível para estudo. Por isso, uma grande dica é analisar quais foram os tópicos mais solicitados nas últimas edições da prova. Para lhe auxiliar, disponibilizaremos abaixo alguns destes tópicos:

  • Matemática: geometria espacial, geometria plana, funções e análise combinatória;
  • Linguagens e códigos: interpretação de texto, norma culta e popular e gêneros textuais;
  • Ciências da natureza: citologia, ecologia, cinemática, hidrostática, circuitos elétricos, físico-química e química geral;
  • Ciências humanas: Filosofia e sociologia do Brasil, Brasil República, idade contemporânea, meio ambiente e geografia econômica. 

– Refaça os exercícios e pratique:  

Depois de estudar todo o conteúdo, você deve fixá-lo na mente, para que, na hora do exame, tudo corra bem. Por isso, é muito interessante refazer todas as listas de exercício possíveis e, principalmente, dar ênfase nas provas anteriores do ENEM. Quanto à redação, é indicado redigir textos com temas relacionados à atualidade. Quanto mais redações, melhor. 

Para quem realmente deseja, é possível se preparar, com eficiência, mesmo em pouco tempo. Que tal pegar os livros agora mesmo e se preparar com garra e determinação? 

Por Tati M.

Dicas para memorizar matérias teóricas para provas

Para muitos candidatos, abordar assuntos relacionados às matérias teóricas, seja no ENEM ou nas demais provas de concursos públicos e processos seletivos, é uma tarefa complicada. Geralmente, os erros estão nos métodos como estes dados são agrupados, na mente, pelo candidato.  

Existem técnicas que facilitam tal organização de ideias e, consequentemente, possibilitam uma fácil memorização. Selecionamos algumas dicas que irão te auxiliar na jornada de estudo das matérias teóricas e, certamente, darão uma grande força para um bom desempenho nas provas. Leia o texto e conheça-as.

  • Leitura rápida e atenta: 

Além de facilitar o entendimento do conteúdo, ler rapidamente permite que o candidato consiga assimilar a matéria em menos tempo, o que é essencial para quem precisa analisar muito conteúdo em pouco tempo. Porém, é preciso cuidado: você deve se recordar das informações que lê, por isso, se perceber que está apenas "passando pelo texto" sem compreendê-lo, repita a leitura com mais atenção.

  • Tópicos complexos merecem atenção especial: 

Estudar de última hora não é indicado em nenhuma situação, principalmente quando estamos lidando com matérias teóricas (história, geografia etc) que, usualmente, abordam assuntos complexos os quais contêm datas ou informações mais precisas. O ideal, nestes casos, é que estas matérias sejam estudadas logo no início dos cronogramas de estudo, momento em que a mente não está sobrecarregada com outros assuntos. Desta forma, não haverá o risco de o aluno dedicar a maior parte do seu tempo aos cálculos, deixando pouco espaço para a teoria.

  • Anotações: 

Anotar os tópicos principais de cada matéria pode auxiliar não somente na organização das ideias, mas também na memorização e na posterior revisão do conteúdo. Nas matérias teóricas, é interessante atentar-se às anotações das datas, locais, processos e termos específicos. 

Além de serem recomendadas para quem não tem muito tempo disponível para estudar as matérias, as nossas dicas também podem ser usufruídas por quem deseja otimizar o processo de estudo a longo prazo. Utilize-as e facilite o entendimento do conteúdo! 

Por Tati M.

Vestibular Unicamp 2015 – Inscrições abertas

A Universidade de Campinas (Unicamp) abriu as inscrições para seu vestibular na última segunda-feira, 11 de agosto. Os vestibulandos terão um mês, até o dia 11 de setembro, para efetivar sua inscrição. O processo deve ser feito exclusivamente online. Serão 3.320 vagas em mais de 70 cursos.

O Manual do Candidato pode ser baixado de graça através do site da Comvest (www.comvest.unicamp.br), onde consta o Manual, a Revista do Vestibulando e a lista de leituras obrigatórias para a realização da prova.

O valor da inscrição é de R$ 140, os candidatos que solicitaram a isenção da taxa podem verificar no site da Comvest se foram contemplados e anotar o código para a gratuidade. Segundo a instituição, mais de 4.500 inscritos conseguiram a isenção, no entanto o candidato não deve esquecer que ainda assim ele precisa realizar a inscrição normalmente.

Este ano a redação do vestibular da Unicamp será realizada somente na segunda fase, a Comvest declarou que essa mudança se dá para que se possa garantir a qualidade da correção, uma vez que são muitos os inscritos e o número de redações dobra, pois cada um precisa escrever duas redações. A Unicamp não divulga o gênero textual que será cobrado nas redações.

Sem a redação, a primeira fase agora será composta de 90 questões de múltipla escolha e será realizada no dia 23 de novembro.

Já a segunda fase será realizada nos dias 11, 12 e 13 de janeiro de 2015, no primeiro dia (11) serão aplicadas as provas de língua portuguesa e literatura, juntamente com as redações, no segundo dia (12) as provas de matemática, geografia e história e no último dia (13) as de química, biologia e física.

Os vestibulandos que tentam uma vaga no curso de música terão os testes práticos realizados entre os dias 25 e 29 de setembro. Os candidatos de artes cênicas, artes visuais, dança e arquitetura e urbanismo realização os testes específicos entre os dias 19 e 22 de janeiro de 2015.

Por Joana Junqueira Borges